16 fevereiro 2008

Alunas do Colégio Nossa Senhora de Fátima de Moçâmedes







O novo edifício do Colégio das Doroteias de Moçâmedes, construido em local privilegiado, na parte alta da cidade, zona de vivendas, por detrás do Parque Infantil e muito próximo do Liceu Almirante Américo Tomás.  Repare-se como a cidade estava a ficar linda, com as suas rasgadas avenidas e os seus floridos jardins...

Ainda em meados do século XX, as Irmãs de Santa Doroteia encontravam-se instaladas num edifício próximo do antigo campo de futebol e do edifício dos Caminhos de Ferro de Moçâmedes, onde funcionava o Colégio que conheciamos como Colégio das Madres, ou Colégio de Nossa Senhora de Fátima. O sucesso da instituição foi de tal ordem que na década seguinte houve que começar a construir um novo edifício concebido para o efeito, com excelentes instalações, junto do local onde fica o Parque Infantil da cidade.






Esta foto ainda diz respeito a alunas que frequentaram o entigo edifício deste Colégio, situado ao fundo da Avenida da República.. Muitas caras conhecidas, entre as quais, na fila de cima: Maria Simão, Carolina Mangericão, Calila Rodrigues, Inês, Lúcia Brazão, Fátima Cunha, Bia Mangericão. Na fila intermédia: Henriqueta Barbosa (Miqueta),  Fernanda Pólvora Dias,  Raquel Martins Nunes, Maximina Teixeira e Julia Jardim. Na fila da frente: Lizete Ferreira, Noemia Van der Kellen,  Néné Trindade e Celeste Matos.

Outro grupo de alunas que frequentaram o Colégio, quando este estava no edificio  ao fundo da Avenida da República. São elas, em cima e da esq para a dt:  Lucia Brazão, ?, Lizete Ferreira, Isabel Valente, Júlia Jardim, ?,?, Fernanda Braz de Sousa, ?, Fátima Cunha, ?,?. Embaixo; ?,?, Celeste Matos, Maria Júlia Maló de Abreu (Pitula), Antonieta Bagarrão (Dédé) Mª Amália Duarte de Almeida (Mamaia), Mélita Braz de Sousa ???.

Alunas do antigo Colégio de Nossa Senhora de Fátima, em Moçâmedes,  junto à "Casa de Santa Filomena, onde D. Aline ensinava o catecismo. Era casa vizinha do antigo Colégio que era frequentado por estas alunas.
Alunas do antigo Colégio de Nossa Senhora de Fátima, junto à "Casa de Santa Filomena, onde D. Aline ensinava o catecismo


Aqui as novas instalações do Colégio ainda estavam em construção


Foto tirada por volta de 1953, numa época em que o Colégio ainda se encontrava em fase de construção. Nesta foto cedida por Fernanda Barata (a 3ª , sentada a meio da porta), reconheço, entre outras, no 2º degrau, à dt. Maria Adelina, no 1º degrau, à dt. , Eloisa Peixoto?, ?????



Ja nas novas instações do  Colégio de Nossa Senhora de Fátima, em Moçâmedes

Alunas do antigo Colégio de Nossa Senhora de Fátima, em Moçâmedes,  familiares e catequistas, junto à "Casa de Santa Filomena, onde D. Aline ensinava o catecismo.(clicar sobre a foto para ampliar. É grande)


Alunas do antigo Colégio de Nossa Senhora de Fátima , em passeio pelas Hortas de Moçâmedes

No interior do Colégio


Nesta foto, em que as alunas ( na maioria internas oriundas de Porto Alexandre) se encontram alinhadas em forma de pirâmide à volta da «madre superiora», a madre Paiva Couceiro, reconheço:
Na ala esq. da pirâmide exterior, de baixo para cima: Odete Leal, Lurdes Pessoa (dois degraus acima) e Rosário Pacheco (no degrau seguinte).
Na ala dt. da pirâmide exterior, de baixo para cima: Beta (junto à coluna), e Fátima Pacheco (a 6ª, de baixo para cima). Na pirâmide interior, à esq., Vanda Freire e no topo Stela Sena. As fitas em forma de V que as alunas ostentam nas suas batas, eram fitas estreitas de côr vermelha com uma medalha pendurada distintivo das «Filhas do Sagrado Coração de Jesus».
 




Creio que esta foto foi tirada no decurso de uma visita a Moçâmedes da irmã que superentendia em Angola a rede de colégios das irmãs Doroteias, por ocasião da inauguração das novas instalações.

----------------------
1. Madre Duarte

2. Madre Ferreira Costa

3. Madre Superiora?


4. Madre Camilo

5. Madre Zulmira Oliveira

6. Madre Tulsson

7. Madre Lucas



8. Madre Mateus

Nota: Acabaram de me enviar estas ultimas 8 fotos com  recomendação: Fotos Salvador in Sanzlangola

.................

1971
1971
 
1971

A data 1966 que consta da figura de ferro forjado que está na foto, na parede deste Colégi, é a do 1º Centenário da presença da Congregação em Portugal fundada em 1866  data da entrada em Portugal das primeiras Irmãs de Santa Doroteia, que fundaram em Lisboa um primeiro Colégio para raparigas das classes desfavorecidas.  Existe na Net informação de que nesse mesmo ano as Irmãs de Santa Doroteia do colégio de Lisboa lançaram mãos à missão de fixar um primeiro grupo de religiosas em Angola e o local escolhido foi Moçâmedes , onde abriram um colégio para a educação de meninas.
















Para muitos pais em Moçâmedes, a educação das suas filhas num colégio dirigido por religiosas dava-lhes a garantia de melhores condições de ensino e de educação para as suas filhas, e o facto de o Colégio ser uma instituição não mista, ao nível do secundário, onde não havia o "perigo" do contacto com rapazes, era outro atractivo, sobretudo em relação às filhas adolescentes. Ali não apenas se encontravam mais protegidas, como podiam prosseguir os seus estudos, sem interrupção, desde a 1ª classe ao 5º ano (mais tarde o Colégio passou a incluir também as classes infantil e pré-primária).

 Em Moçâmedes  até 1961 não existia a instituição liceal, contudo esta já existia em Sá da Bandeira, desde 1937, ano  da fundação naquela cidade do colégio das Doroteias, "Paula Frassinetti". 

O Colégio possuia um currículo no secundário  equiparado ao dos Liceus, diferente portanto da formação mais técnico/profissional recebida na Escola Comercial,  o que permitia  àquelas que desejassem prosseguir os estudos para níveis superiores,  a possibilidade de após concluirem em Moçâmedes o 5º ano, transitarem para o Liceu Diogo Cão,  na vizinha Sá da Bandeira (Lubango) onde  os estudos progrediam até ao 7º ano, habilitação imprescindível para ingressar numa Universidade, Instituto, etc,   um sonho praticamente irrealizável para a maioria dos jovens moçamedenses,  porque acessível a muito poucos, uma vez que implicaria grande dispendio de capitais.porque só seria possível na Metrópole ou num país estrangeiro (como a vizinha Africa do Sul, por exemplo). Para além de não haver em Moçâmedes a instituição Liceal  até 1961,  também Angola  até 1969 não possuia uma Universidade.  Ao nível do secundário, a única Escola existente em Moçâmedes era a Escola Comercial, mais tarde Escola Comercial e Industrial Infante D. Henrique, escola mista de cariz técnico-profissional ao nível do Curso Geral (5º ano) que não dava acesso aos Liceus. O Liceu de Moçâmedes só viria a ser criado em 1961, quando da visita do Ministro do Ultramar Professor Adrano Moreira, numa primeira fase ao nível dos estudos gerais, mais tarde incluindo também o complementar. Contudo esta já existia o Liceu em Sá da Bandeira, desde 1937.

Do Colégio de Nossa Senhora de Fátima de Moçâmedes, em regime de externato e semi-internato, centenas de jovens sairam formadas e educadas segundo os princípios e valores eleitos por Paula Frassinetti de Souza Bezerra, a fundadora da Congregação das Irmãs Doroteias, ou seja, a educação e formação inspirada na fé cristã e nos aspectos culturais e sociais segundo os valores do Evangelho. Para Frassinetti, formar bem a criança seria transformar o mundo. A formação da pessoa humana estava em primeiro lugar. O enfoque não recaia tanto na preocupação com a formação profissional como infelizmente está a acontecer no nosso dias ao nível da Educação Pública. A Educação infantil tem como finalidade a formação integral da criança em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a acção da família e da sociedade.

O Colégio era pago e possibilitava o acesso a crianças do sexo masculino mas apenas ao nível do primário. Ali as carenciados também tinham lugar, e estavam isentas de qualquer pagamento, As irmãs que por ali passaram, disciplinadoras, sim, mas também divertidas, deixaram em todas aquelas que no decurso dos anos por ali passaram, gratas recordações. Todas são unânimes na apreciação que fazem dos seus tempos do Colégio, e é com saudade que falam desse tempo que marcou para sempre as suas vidas.



Um pouco mais Sobre Paula Frassinetti ...(texto elaborado através de várias pesquisas na net)

Nascida a 3 de Março de 1809, em Génova, Itália
, a fundação da sua Obra, a Congregação das Irmãs de Santa Doroteia, dá-se em 12 de Agosto de 1834, em Quinto, perto de Génova. Tendo começado com uma ‘escolinha’, abre novas escolas e Colégios em Génova. Incansavelmente, entrega-se com paixão ao ensino, à catequese e ao apostolado junto das classes populares. Em 1841, transfere-se para Roma, a fim de obter a aprovação pontifícia para a Congregação. A partir de Roma passa a difundir a Pia Obra de Santa Doroteia, que tinha como finalidade formar jovens pobres e necessitadas.

A paixão pela glória de Deus leva-a a enviar, em
Janeiro de 1866, algumas Irmãs para o Brasil e para Portugal (Junho do mesmo ano), numa época muito conturbada, a nível religioso, nos dois países. Deixou escrito: «Por amor do nosso Amor tudo nos deve parecer pouco.» A personalidade de Paula Frassinetti forja-se neste ambiente e o seu ideal de vida nascido no seio da família, vai ser determinante em toda a sua forma de viver e de educar. Mulher atenta ao seu tempo, Paula Frassinetti detecta a maior urgência da época: a promoção da mulher, através da educação de jovens de todas as classes sociais, capazes de virem a transformar a sociedade, como futuras esposas e mães cristãs. Tinha a consciência de que «Educar bem as crianças é reformar o mundo» e conduzi-lo à verdadeira vida.

Após uma laboriosa existência, marcada pela constante busca e realização da vontade de Deus, vem a falecer em 11 de Junho de 1882.
Reconhecida a santidade da sua vida, a 11 de Março de 1984 é canonizada pelo Papa João Paulo II.
No rasto de Santa Paula Frassinetti, as Irmãs Doroteias continuam o seu carisma de Educação Evangelizadora, abertas às novas urgências. Com a revolução de 1910, em Portugal, e a consequente expulsão das Congregações religiosas, as Irmãs Doroteias fundaram Comunidades em vários países: Espanha, Suíça, Malta, Bélgica, Inglaterra, Estados Unidos.
Actualmente, a Congregação está presente em 17 países: Itália, Brasil, Portugal (Continente e Açores), Espanha, Malta, Suíça, Estados Unidos, Angola, Peru, Moçambique, Inglaterra, Taiwan, Argentina, Albânia, S. Tomé e Príncipe, Camarões, Filipinas. Este dom de educar realiza-se, hoje, através de escolas, lares, catequese, animação paroquial, pastoral juvenil, promoção da mulher, inserção em lugares mais desfavorecidos.

7 comentários:

Manuela disse...

Eu sou a Manuela Roque. Fiquei encantada e surpreendida com esta descoberta que fiz por acaso. As Fotos que a Vina cedeu, também as tenho...Isto dava uma longa conversa. Estou muito feliz

Cecilia disse...

Eu sou a Cecilia q andou no colégio nos anos 1955 a 1960 e estou na foto com as fitas do Sagrado Coraçao de Jesus com a madre superiora Conceiro. Sou a 4 a contar de cima na 1 fila do lado esquerdo.

Lidia Pacheco Gomes disse...

Muito boa noite, gostaria de saber se tem mais alguma informacao sobre a familia de Maria de Rosario Pacheco e Fatima Pacheco? Pois o falecido irmao delas Antonio Lucio Pacheco era meu avô pai da minha mae nascida em Sa da Bandeira Anabela Pacheco. Nao temos muita informacao sobre a nossa familia mesmo porque a minha mae quando veio pa Portugal em 75 tinha 9 anos e pouco ou quase nada se lembra. Se tiver mais informacoes agradecia

Lidia Pacheco Gomes disse...

Muito boa noite, gostaria de saber se tem mais alguma informacao sobre a familia de Maria de Rosario Pacheco e Fatima Pacheco? Pois o falecido irmao delas Antonio Lucio Pacheco era meu avô pai da minha mae nascida em Sa da Bandeira Anabela Pacheco. Nao temos muita informacao sobre a nossa familia mesmo porque a minha mae quando veio pa Portugal em 75 tinha 9 anos e pouco ou quase nada se lembra. Se tiver mais informacoes agradecia

MariaNJardim disse...

Caras conterrâneas congratulo-me imenso pelo facto de terem gostado- Lidia Pacheco já publiquei no facebook para que a notícia circule, pode ser que alguém saiba. CUMPS.

Unknown disse...

Boa tarde eu chamo -me Liliana Passos estudei no colégio até 1975 lembro me dá Irmã Belo a professora Piedade perdi contacto com as minhas colegas a Fernanda a Marina e outras gostaria de reencontra las meu endereço electrónico passosliliana@Gmail.com

Liliana da silva dos passos disse...

Boa tarde eu chamo -me Liliana Passos estudei no colégio até 1975 lembro me dá Irmã Belo a professora Piedade perdi contacto com as minhas colegas a Fernanda a Marina e outras gostaria de reencontra las meu endereço electrónico passosliliana@Gmail.com

Enviar um comentário