14 fevereiro 2008

Gente de Porto Alexandre: finais dos anos 50








































1ª foto: Mª.Peçanha e ?

2ª foto: Gente de Porto Alexandre

3ª foto Família Guelas?


4ª foto:
Da esq. para a dt.
Em cima: Armindo Alves e Fernando Coimbra (filho)
Embaixo: Eduardo Faustino, João Faustino, João Faustino e Manuel Oliveira (Xerem)

Fotos gentilmente cedidas por A. Faustino


AROMAS DA MINHA TERRA (4)
1
Na planura do Pinda, verdura
As salinas, oásis de brancura
Estendia-se o manto puro tratado
Sal do mar límpido e salgado
Dos violentos raios com fartura
Para exportação uma doçura

2
O istmo da angra no pontão
Era local de natural diversão
Os baldes grandes encolhiam
Com amêijoa que os enchiam
A área, entenderam concessionada
E a irmandade ficou sem nada

3
Na ponta da “Ilha” a fauna crescia
Onde flamingos ali pastavam
Bico curvado amêijoas fartavam
Alimentados, o pernalta rosado partia

4
Iona, reserva majestosa
Com bicharada a pastar
Onde fiscal protegia por gostar
Com lei julgo muito rigorosa
E perseguição sem descansar

5
Árvores naturalmente plantadas
Lugar propício pràs patuscadas
Casbá, onde o folguedo foi bizarro
E maestro da folia o popular Pizarro

6
Na sanzala dos Quimbares
Afastados doutros habitares
O Mundo Novo batucava
Alegria que nunca faltava
Razão qualquer justificava

7
Nos “flamingos” dessa terra
Muito líquido se bebericou
O copo que a mão cerra
Nunca das voadoras se livrou

8
Habitações, portas redadas
Panorama protector habitual
Para afastar as borradas
Das moscas que viam mal


14/Fevereiro/2006
Abel Marques
in: Nossos Poetas
(Clicar aqui para ler a interpretação do texto)

Relembrando gente de Porto Alexandre aqui:
http://geohistharia.blogspot.com/2006/02/relembrando-porto-alexandre-i.html

Sem comentários:

Enviar um comentário