14 novembro 2008

Grupo de moçamedenses em amena confraternização numa festa de Carnaval















Grupo de moçamedenses em amena confraternização numa festa de Carnava.
Reconheço, ao fundo, entre outros, Lalai Jardim Baptista e Silvestre.

MOÇÂMEDES NAMORADEIRA

Moçâmedes namoradeira
Jóia de rara beleza
Eu canto á minha mneira
Os teus dotes de princesa
És uma cidade bela
Tão bela que os outros são
Desta Àfrica singela
Que trago no coração

Tens ruas tão lindas
Catitas para pessear
Moçoilas jovens bonitas
Que são de encantar
Assim sozinha no deserto
Formaste um condado
E a brisa do mar
Vem nos cantar
Um triste fado

Conversas amenas e alegres
Pelas esplanadas
E prédios tão lindos catitos
De lindas fachadas
Jardins que são uma saudade
E parques também
Tens a felicidade
De serem bem garrida
Como a Pátria Mãe

E a noite teu céu estrelado
Lembra o céu da minha terra
Do qual me vi separado
Ao ser chamado p'ra guerra
Tens assim a nostalgia
Da terra onde nasci
Se p'ra ti voltar um dia
Nunca me esqueço de ti...
............


2 comentários:

Anónimo disse...

O autor deste belo poema não é o
moçamedense Brazão Gil ???

Anónimo disse...

O autor deste belo poema não é o
moçamedense Brazão Gil ???

Enviar um comentário