16 novembro 2018

Calipalula e as Campanhas do Cuamato de 1907.

 

Na foto: Calipalula e as Campanhas do Cuamato de 1907. Fidalgo Suamato que conduziu as tropas à embala do Cuamato Pequeno, em Maghogo.Autor: José de Almeida "Pesca-Rãs". Estando de relações cortadas com o sóba, foi o guia da coluna. Ao ver a embála d'este destruida, suicidou-se. Documentos Carvalhão Duarte/Rocha MartinsTipo


"A esse tempo acabava seus dias no Cuanhama, o regulo
Calipalula, que tantos serviços prestou ás tropas poriugaczas, servindo de guia nas campanhas do Cuamato,

Calipalula, fidalgo das tribus do Cuamato, era um verdadeiro heroe de romance. De estatura gigantesca, e com conhecimentos litterários,impuzera-se ao gentio, e o Soba Chaula receoso, julgou vêr nelle um pretendente. Um conselho secreto resolvia a sua morte e nas florestas era o negro atacado á zagaia, escapando porém e sendo tratado na missão allemã do Cuanhama, onde novos elementos de instrução lhe foram ministrados. De regresso ao território do Cuamato, sem no coração reter ódios, teve logo novas investidas contra a vida e o gentio, levado pelo soba, revoltava-se, dizendo-o traidor, amigo dos brancos A tuga impoz-se e Calipalula, dessa vez cheio de ameaças,resolveu procurar os portuguezes a despeito do tio lhe predizer má recepção, visto ter sido um dos auctores do desastre de 1904 das forças lusitanas. O que foi esse desastre?

N'um acto de reconhecimento aos negros revoltados do Cuamato, feito por 16 officiaes, 2 primeiros sargentos, 10 segundos sargentos e 907 praças europeas com o appoio de 146 indígenas, o inimigo, apparecendo ao transpor do Cunene. trucidava a columna do commando do capitão de artilharia Pinto de Almeida, sendo 1.as victimas o tenente de Marinha João de Faria Machado Pinto Roby de Miranda Pereira e o medico naval dr.Manuel João da Silveira, e escapando apenas pequeno numero de praças irregulares que lograram fugir, aos primeiros tiros. No Cuamato pereceram 254 heroes da Atrica. Levado pela sua ideia, Calipalula, monta a cavallo e parte. No caminho, um troço de cuamatos, assalta-o.Destroça-o e é ferido, conseguiu passar o Cunene e abrigar-se nom Calú, donde transitou para o Humbe, apresentando-se ao commando portuguez. Era a vingança de Calipalula.Descrevia a chacina de 19o4: nem um branco escapara, visto os de Cuamato não perdoarem vidas;as armas apprehendidas foram para o Cuamato grande e dos guerreiros da época, muitos ambicionavam nova guerra, estando o armamento Já todo no matto. Fornecia elementos para a incursão , traçou itinerários e a expedição de 1907 fazia-se servindo ele de guia levado pelo ódio pelo espirito de reivindicta. O expatriado pôs-se à frente da coluna que ia para o Cubango e guiou-o pelos meandos misteriosos de África, até que Portugal se apossava do Cuamato Grande. Ao içar a bandeira azul e branca o capitão Alves Roçadas, investia-o solenemente no sobado. O reconhecimento pelo gentio consistia na entrega de uma negra, a mais linda da tribo. Os vassalos trouxeram-lhe contudo uma velha horrível , feia, entre os esgares de alguns e o voltar costas de outros . O desprestígio era patente. e Calipalula tentou suicidar-se desfechando um tiro sobre o queixo. Voltava ao Humbe ferido e sem esperanças. O régulo vencido atormentava-o nos seus sonhos e Calipalula, usando a sua vingança ao mesmo tempo que o íntimo o censurava a traição aos seus, recusava continuar a viver com os portugueses e internando-se no Cuanhama, ali falecia ignorado e solitário, fim predicto pelos "quimbandas" como recompensa ao seu acto.
A sua atitude nas campanhas de 1907 foi relembrada numa conferência realizada em 31 de Maio de 1908 na Sociedade de Geographia pelo então já tenente coronel Alves Roçadas e exalçada, como a de um oficial precioso dos portugueses para a conquista do Ovampo..


In "A Revolução Portuguesa - 1915 - Armando Ribeiro.
https://pt.scribd.com/…/2661154…/A-Revolucao-Portuguesa-1915

Sem comentários:

Enviar um comentário