28 abril 2008

Gente de Moçâmedes: Fazenda Amélia









































A Fazenda Amélia era propriedade de Hortense Costa Santos (vulgo Horta do Carriço), e ficava a seguir à Horta do Torres, a caminho da Macala.

1ª foto:
Junto a uma àrvore centenária, da esq. para a dt.: Carlitos Costa Santos, Carlita Sampaio Nunes, Leninha Costa Santos, Tininha Espírito Santo e Crolina.

2ª foto:
No leito do rio Bero, numa altura em que o rio estava seco. Da esq. para a dt.: Carlitos Costa Santos, Vina Almeida e o irmão, Juleco , e Leninha Costa Santos. Ao lado, uma criança da zona.

3ª foto:
Nesta bela foto panarâmica, tirada n
a Fazenda Amélia, encontram-se,
da esq. para a dt.:
Lita Pestana, Juleco, Júlio Gomes de Almeida (solicitador em Moçâmedes), Vina Almeida e Maria Pestana.

Fotos gentilmente cedidas por Vina Almeida

.......

Júlio de Almeida, o solicitador, que aqui vemos na 3ª foto, gosando dos bons ares das «terras do fim do mundo», também era um poeta, e como poeta que era, nunca esqueceu a sua terra que um dia se vira forçado a abandonar, corria o ano de 1975:

A MOÇÂMEDES
A carícia de uma aragem...
...O feitiço da miragem....
I
GOSTARIA DE CANTAR:
O sortilégio da Terra,
A magia do teu MAR,
com «nereidas» d'encantar...
E a PAZ, em vez de guerra.
II
O DESERTO - imensidão,
onde brota muita flôr.
A eterna solidão
da WELWITSCHIA - mansidão
esp´rança da sua côr...
III
As HORTAS que espontaram,
no BERO E GIRAÚL
PIQUENIQUES QUE PASSARAM,
mas AMIZADES geraram,
sob Céu d´um belo azul!
IV
AS PRAIAS, a AVENIDA...
...Mocinhas a passear,
encantos da sua vida,
n'uma imagem bem querida,
d'amor a desabrochar...
V
O Sol forte de Verão
A carícia d'uma aragem,
a trazer recordação
d'amizade ou de paixão
...O feitiço da MIRAGEM...
VI
GOSTARIA DE CANTAR
com minha voz e empenho,
no DESERTO e no MAR,
mas sem ter de me lembrar,
DA TERRA QUE JÁ NÃO TENHO...

FARO, 12/01/91
Júlio Gomes de Almeida


Sem comentários:

Enviar um comentário