12 março 2009

Jovens da capital do Namibe (Moçâmedes) em desfile de beldades: 1970/71










1. foto: Moçâmedes apresentou as suas misses

2. foto: Esta foto foi publicada no Jornal «O Comércio» de Luanda do dia 4.8.1970, dia do aniversário da fundação da cidade de Moçâmedes, enquandrando um artigo intitulado: «A CAPITAL DO NAMIBE ÀS PORTAS DO ANO 2.000 COM OS PROBLEMAS DE SEMPRE. A PRIMEIRA AVENIDA MOÇAMEDENSE SER COMIDA PELAS CALEMAS?», sem que fosse feita qualquer alusão aos nomes das candidatas. Excepto a jovem que se encontra à esquerda e que me parece a Riquita Bauleth, e mais ao centro, vestida de branco com chapéu, Lita, não reconheço mais ninguém. .Alguém pode ajudar a encontrar os nomes destas candidatas?

Quanto ao artigo em causa, este manifestava a preocupação do então Presidente da Câmara Municipal, António Blanc de Sousa, face ao estado da Marginal de Moçâmedes, ainda não concluida e já a abater em alguns pontos por falta de determinadas obras... Referia-se também ao estado dos remates do passeio que, com as calemas poderiam levar ao desaparecimento do paredão da marginal em certos troços. Tudo por falta de verbas, a eterna questão ! Verbas que entretanto deveriam ter chegado, já que, 30 anos depois...a Avenida Marginal ainda lá está intacta




A seguir, três beldades moçamedenses, como não podiam deixar de ser: Paula Chalupa, Lita e Fernanda Lourenço.




PUNGUITAS (*)

São as Punguitas da minha Terra
Geradas e criadas no Sul
Bravias e Belas como o deserto
Exóticas sereias dum mar azul

Quer sejam brancas ou morenas
Todas têm beleza e sedução
Não importa a cor da pele
Mas a que trazem no coração

Graciosas como flores de Abril
E de dizer, fazem questão disso,
O mistério que a todas envolve
Não sei se é magia ou é feitiço

De olhos negros como a noite
O brilho como a luz das estrelas
Os lábios rubros de pitanga


E um sorriso no rosto delas

Mulher guerreira e valente
Como imbondeiro ou mucubal,
Singelas, mas a mais formosa,
Foi a Maior de Portugal

E como a música duma lira
São a poesia dos trovadores.
Elas são o cântico na alvorada
E do Namibe, os seus amores (*)

(*)Designação abreviada de Cabeça-De-Pungo,
assim chamados aos habitantes de Moçâmedes/Namibe

Manela Lopes 09SET2006

2 comentários:

Shadydreams disse...

Ola:

Decidi atribuir ao seu blog Gente do Meu Tempo o Prémio Dardos, pelo qual se reconhecem os valores que cada blogger, emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os bloggers, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web. Este prémio obedece a algumas regras. Para as cumprir leia o meu último post no Diademadeangola.


Obrigada.

Um abraço de MJ

MARIANJARDIM disse...

Muito agradecida MJ

Enviar um comentário