07 novembro 2011

Hoquistas de Moçâmedes, Angola (Namibe) em Nova Lisboa: Atlético Clube de Moçâmedes e adeptos na década de 1960. Equipa Maravilha.

 



Estava-se em 1962 em Nova Lisboa. Este foi o primeiro ano de uma série de vitórias que iria tornar famosa a «Equipa Maravilha», do Atlético Clube de Moçâmedes, na classe de júniores. O Atlético acabaria por se consagrar campeão após ter vencido a equipa do Sporting de Luanda, em encontro realizado em Nova Lisboa. Era também este o último ano da equipa na categoria de juniores. Um verdadeiro feito ao qual que se seguiram outros feitos, na medida em que iriam vencer também os Campeonatos nos anos que se seguiram: 1963, 1964 e 1965, este último, já na classe de seniores.

Entre hoquistas, adeptos e gente conhecida, na foto acima: João Mangericão (Neco)???, Hemitério Alves (dirigente), Manuel Rios, Mário Andrade Vieira, Rui Mangericão, Artur Trindade, Congo (irmão do Xico Bamba de Nova Lisboa), Arménio Jardim (treinador), Laurentino Jardim, Arménio Minas, José Ramos da Cruz (Zequinha), Laurindo Couto, Alberto Costa, Reinaldo Chibante, Orlando Saraiva dos Santos (dirigente), Soares, Veiga, João Germano Códinha Fernandes e António Mafra. Embaixo: ?, Carlos Brazão (Touro), Orlando Santos (Camona), Chico do Carmo, José Costa , Pedro Costa (Caála), Daniel Couto, Costa (Caála), José Adriano Borges, Henrique Minas (dirigente), Fernando Leonel Pita (Leona), Laurindo Couto, Manuel Rios, Castro (tropa).
 




A equipa em 1962. Da esq. para a dt. Em cima: Raul Jardim (Baía), Laurindo Couto, José Adriano Borges (treinador), C. Brazão e Mário António (Graúna) Embaixo: Eloi Craveiro, Laurentino Jardim e Orlando Santos (Camona)


A equipa "Maravilha" vencedora do Campeonato de Angola de juniores 1962. Da esq. para a dt. Em cima: Arménio Jardim (treinador), Laurentino Jardim, Eloi Craveiro e Laurindo Couto . Embaixo: C. Brazão, Carlos Chalupa e Orlando Santos (Camona)

 

A «equipa maravilha» posando para a posteridade, acompanhada por dirigentes, treinador e adeptos do clube, por ocasião da vitória alcançada no Campeonato de Angola 1962. Da esq. para a dt, em cima: Arménio Jardim (treinador), Hemitério Alves (dirigente), Rui Minas, Laurentino Jardim, Eloi Craveiro, Laurindo Couto, José Adriano Borges (treinador séniores), Leonel Fernando P. Sousa, João Martins (Latinhas), Reinaldo Chibante, Saraiva dos Santos (dirigente) e Henrique Minas (dirigente). Embaixo: Chico Carmo (reinador basquetebol masc.), Orlando Santos (Camona), C. Brazão e Daniel Couto.
 

Em 1963 a «Equipa Maravilha» de oquei em patins (juniores) do Atlético Clube de Moçâmedes que viria a ser tricampeã de Angola (Selecção de Moçâmedes Juniores 1963). Em cima: Carlos Chalupa, José Adriano Borges (treinador), Eloi Craveiro, Laurentino Jardim. Embaixo: Rui Minas, Orlando Santos, Brazão, Raul Jardim (Baía) e Laurindo Couto.


















 
 
Recepção à equipa  «Equipa Maravilha», no seu regresso a Moçâmedes, após terem vencido o Campeonato de Angola 1964, sagrando-se tri-campeã.
À chegada
a Moçãmedes havia gente com cartazes à sua espera no aeroporto, e em seguida várias viaturas percorreram as ruas da cidade, por onde os vencedores foram saudados e aclamados. Uma homenagem demasiado simples para tão grande feito. Os campeões mereciam muito mais!

Nessa altura o Atlético encontrava-se em grande luta pela sua sobrevivência, sem uma ajuda mínima do Governo Civil e da Câmara Municipal, e as forças vivas da cidade pareciam pouco ou nada sensibilizadas em relação ao desporto junior.

Outras referências a esta equipa, podem ser lidas mais abaixo.

Para saber mais, clicar AQUI


1 comentário:

lisandra disse...

Ola boa noite o meu pai esta na terceira foto o primeiro do lado esquerdo ,Raul jardim

Enviar um comentário